Pura verdade!

Monumento às vítimas do stalinismo em Katowice, na Polônia

Monumento às vítimas do stalinismo, em Katowice (Polônia). Créditos: Abraham OFM (Wikimedia Commons)

“Muitos falam que precisamos deixar um planeta melhor para os nossos filhos, mas o que precisamos é deixar filhos melhores para o nosso planeta”.

Indo fazer compras hoje pela manhã, deparei-me com essa frase, inscrita no vidro traseiro de um automóvel estacionado na rua.

Dizeres de extraordinária felicidade, não, caro leitor? Afinal, à luz de tudo o que lemos nas Escrituras sobre a depravação total do ser humano (e.g., Rm 3.10-19; Ef 2.1ss) e sobre a necessidade da regeneração (Jo 3.3-7 etc.) para alguém ser transformado em filho de Deus (Jo 1.12,13; Gl 4.4-7), dá para contestar a veracidade de tal frase?

Aliás, a própria história e experiência humanas atestam o tremendo fracasso das filosofias que se propõem a mudar o mundo para melhor sem mudar o homem. Pecador, esse está em desarmonia consigo, com seu próximo, com a natureza e com o próprio Criador (Gn 3; Ec 7.29). O trágico drama em que até hoje vive a humanidade advém da Queda, e só a graça divina em Jesus Cristo pode restaurar o homem e a mulher corrompidos pelo pecado, para que vivam uma vida de genuína retidão moral — uma vida santa, enfim (Ef. 2.8-10; Tt 2.11-14; 3.3-7).

Verdades essas para as quais até mesmo muitos cristãos, ou melhor, “cristãos”, preferem deliberadamente fechar os olhos, por lhes soarem duras e inconvenientes. Lamentável, lamentável…

Anúncios

Uma resposta para “Pura verdade!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: