Não te apartes do livro da Lei…

Bíblia Sagrada

Créditos da imagem: FreePhotos.com

“Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus” (Mateus 22.29).

A história a seguir foi extraída do livro de Ivan Espíndola de Ávila, “Anedotário Religioso do Brasil” (São Paulo: Biblos, 1983, 1.a ed.,  Pág. 69). Pessoalmente, acho o relato, não cômico, mas sim tragicômico, pois reflete uma triste mas bem conhecida realidade: a de indivíduos que, oriundos de lares cristãos, são assaltados pelas dúvidas e tentados pela incredulidade quando chegam à juventude. O contato com o secularismo promovido nas escolas, nos livros e na mídia terminam constituindo um sério desafio à fé do jovem crente. Se esse não tiver tido uma sólida formação cristã, tanto no lar quanto na igreja, o risco de sucumbir e apostatar da fé é bem maior — e, se não encontrar auxílio pastoral adequado, que lhe possa ajudar a voltar à fé na Palavra de Deus, a situação fica pior. Infelizmente, porém, não é sempre que um jovem nessa situação pode contar com um Miguel Rizzo Jr. para reencaminhá-lo à Verdade; aliás, dada a atual condição de muitas igrejas, é capaz de o moço ou a moça se deparar com algum ministro liberal ou modernista, para afundá-lo(a) de vez.

Se eu puder ser útil de alguma forma a um eventual leitor meu nessa situação, aconselharia a reflexão e meditação nesta passagem das Sagradas Escrituras: “Filho meu, se aceitares as minhas palavras, e esconderes contigo os meus mandamentos, para fazeres o teu ouvido atento à sabedoria; e inclinares o teu coração ao entendimento; se clamares por conhecimento, e por inteligência alçares a tua voz, se como a prata a buscares e como a tesouros escondidos a procurares, então entenderás o temor do SENHOR, e acharás o conhecimento de Deus” (Provérbios 2.1-5).

SANTA IGNORÂNCIA

Miguel Rizzo Jr., uma das mais vigorosas expressões do púlpito evangélico brasileiro, gostava de contar a história daquele estudante que o procurou, dizendo que não era mais um crente, que perdera a fé na medida em que ia aprofundando sua cultura.

Rizzo, pastor experiente, começou a dialogar com o rapaz, fazendo-lhe algumas perguntas:

— Meu filho, você, em sua crise de fé, já pensou no milagre da Bíblia? Desse livro maravilhoso, que vem atravessando milênios, e, sempre, revestido de indiscutível atualidade? Livro que foi rasgado, queimado, contestado, infamado, e que vem atravessando todos esses obstáculos, e é o livro mais conhecido, e divulgado e lido no mundo todo? Você já pensou na Bíblia assim?

— Assim, respondeu o jovem, não!

— Você já pensou na pessoa divina de Jesus Cristo, o grande vulto da História? Não teve onde reclinar a cabeça; foi sacrificado numa Cruz; foi traído até por seus amigos, mas estabeleceu seu reino entre os homens, valorizando a criança, pois foi criança, valorizando a mulher, pois nasceu de uma mulher; sua mensagem espalhou-se pelo mundo todo, e, hoje, milhões que o servem, estariam dispostos a morrer por Ele? Você já pensou na incomparável figura do Nazareno?!

— Bem, assim como o senhor está falando, não havia pensado! …

— E você já pensou na beleza da fé? Na fé que ilumina as estradas escuras do sofrimento e da tristeza, abrindo perspectivas de vitória para o homem, que esteja ao alcance dos desafios do Deus que o ama? Você já pensou na fascinante realidade da fé?!

— Reverendo, disse o rapaz, o senhor sabe que eu não havia pensado nisto, assim?

Rizzo, encerrando o diálogo, fulmina:

— Então vá em paz, meu filho, vá em paz… Você não é incrédulo, não. De incredulidade você não tem nada!

— Então o que sou?, indagou o jovem.

— Meu filho, você é, apenas, um bocado ignorante!…

E deu uma daquelas sonoras gargalhadas…, em que era especialista…

Anúncios

4 respostas para “Não te apartes do livro da Lei…

  • Anninha Barros

    O versículo inicial reflete tudo aquilo em que podemos resumir a história.

    Muitos pecam pela ignorância e parecem gostar de viver assim, sem saber que a sabedoria é essencial à fé cristã.

    Bom texto, Polemista. Abs,
    Anna

  • Nelson Ávila

    Bom texto irmão Vanderson, concordo com Cheung quando ele diz que todo homem sem Cristo é um tolo irracional, pois seu raciocínio encontra-se imensamente distante da mente de Cristo e é inimigo da lógica de Deus. Não preciso ir longe, basta olhar para mim mesmo e relembrar quantas idéias estúpidas sustentava antes de encontrar-me com Cristo. Quantas teorias absurdas travestidas de racionalidade. Graças a Deus que Ele, por Sua misericórdia, nos tira de nossa ignorância!
    Nelson Ávila

    • Vanderson M. da Silva

      Grato mais uma vez por suas palavras e pela participação aqui, Irmão Nelson! Infelizmente, muitos sucumbem aos supostamente invencíveis argumentos dos secularistas. Os mais jovens são mais vulneráveis a isso, já que são mais influenciáveis. Por isso, também sou de opinião que as igrejas deveriam investir no treinamento de seus membros em apologética, principalmente os da juventude. Em vez disso, porém, elas preferem “segurá-los” com música gospel… 😦

      Um abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: